Ponto de Iansã (Iansã orixá de umbanda)

Eparrei Oyá, eparrei iansã.

Iansã orixá de umbanda
rainha do nosso congá.

Iansã orixá de umbanda
rainha do nosso congá.

Saravá iansã lá na aruanda
eparrei, eparrei,
iansã venceu demanda,
iansã saravou pra xangô
no céu um trovão roncou.

Eparrei oyá
e la nas matas um leão bradou
saravá iansã, saravá xangô.

eparrei oyá, eparrei iansã.

Oyá é moça linda ela é filha de xangô
Oyá é moça linda ela é filha de xangô
iansã chegou na umbanda
o seu reino saravou,
iansã chegou na umbanda
o seu reino saravou.

Oyá é moça linda, ela é filha de xangô,
Oyá é moça linda, ela é filha de xangô.

Iansã chegou na umbanda
o seu reino saravou,
iansã chegou na umbanda,
o seu reino saravou.

Eparrei oyá, eparrei iansã.

iansã, iansã
segura seu erê… iansã
segura seu erê… iansã
o iansã, o iansã
segura seu erê… iansã
segura seu erê… iansã

Eparrei Oyá, Eparrei iansã.

Leia Mais

Ponto de Iansã (Iansã cadê Ogum)

Iansã cadê Ogum,
foi pro mar.
Iansã cadê Ogum,
foi pro mar.
Mas Iansã cadê Ogum, foi pro mar.

Iansã penteia,
os seus cabelos macios,
quando a luz da lua cheia,
clareia as àguas do rio.

Ogum sonhava, com a filha de nanã,
e pensava que as estrelas,
eram os olhos de Iansã.

Mas Iansã, cadê Ogum, foi pro mar.
Mas Iansã, cadê Ogum, foi pro mar.

N aterra dos Orixás,
o amor se dividia.
Entre um de Deus, que era de paz,
e outro Deus que combatia.

Como a luta só termina,
quando existe um vencedor.
Iansã virou rainha,
da coroa de Xangô.

Mas Iansã, cadê Ogum, foi pro mar.
Mas Iansã, cadê Ogum, foi pro mar.

Eparrêi Iansã, Eparrêi Oyá.

Leia Mais

Ponto de Iansã (Senhora da minha Alma)

Senhora, das minhas incertezas.
Senhora, das minhas instabilidades.
Senhora, dos confrontos e das dúvidas.
Senhora, da minha alma.

Senhora, cúmplice da justiça.
Senhora, companheira do arco-iris.
Evapore as àguas para o céu.
E faça meu espírito vencedor.

Senhora, das senhoras do trovão.
Senhora, dos sete raios da emoção.
faça com que se cumpra, o desejo de, Olorum.

Senhora, da continuidade e da união.
Senhora, da sabedoria e do movimento.
Senhora, soberana dos ventos.
Que venceu, inimigos poderosos,
lance, sua piedade sobre mim.

Ò grande rainha da nação, africana!
Corte com sua espada os meus empecilhos.
Estale, o seu chicote, nos meus caminhos.
E me cubra, com seu véu mágico da bondade.

Eparrêi, Iansã.
Eparrêi, Oyá.

Leia Mais

Ponto de Iansã (Raio da manhã)

Raio da manhã, vai e clareia.
Quando o sol levanta para clarear.
Seus raios, refletindo a coroa de Oyá.
E rasgando o céu, trovão relampêia.
Pra saudar, o rei de todas as pedreiras.
Pra saudar, o rei de todas as pedreiras.

Eparrêi, Oyá.
Eparrêi, Iansã.

Força da machada, faz o julgamento.
Corta as injustiças, com seu barra-vento.
Xangô manda na razão, Iansã no sentimento.
Xangô manda na razão, Iansã no sentimento.

Eparrêi Oyá.
Eparrêi, Iansã.

Leia Mais